Notícias

13 crianças morreram pela doença no RS desde o início da pandemia, aponta levantamento de cartórios

0
Tempo de leitura: 1 minuto

Treze crianças, de 5 a 11 anos, morreram em consequência do contágio pela covid-19 no RS desde março de 2020, início da pandemia da doença, segundo levantamento da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), com dados do portal de transparência dos cartórios de registro civil.

Meninos e meninas dessa faixa etária começam a ser vacinados na próxima quarta-feira (19), no estado. A aplicação começa entre o público com comorbidades. Depois, a imunização avança, de acordo com o ano da criança. O levantamento da Arpen vai até a primeira semana de janeiro de 2022. No total, o estado teve 196 óbitos de crianças, considerando causas naturais. Três vítimas tinham 6 anos. Já entre as faixas de 7, 8, 10 e 11 anos, foram registrados dois óbitos devido à doença.

Além disso, uma criança de 5 e outra de 9 também morreram em decorrência da infecção pelo vírus. Nove foram registradas em 2021. No primeiro ano da pandemia, foram quatro crianças. Na primeira semana de 2022, não houve registro de óbitos.

A Arpen salienta que os cartórios têm até 10 dias para enviar os dados para o Portal da Transparência. O levantamento ainda mostra que o estado teve cinco crianças vitimadas por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), uma por causa indeterminada e duas por morte súbita.

Causas mortis de crianças no RS

  • Septicemia: 30 mortes
  • Pneumonia: 25
  • AVC: 12
  • Insuficiência Respiratória: 21
  • Covid-19:13
  • Demais Óbitos (doenças não segmentadas): 81 mortes

Fonte: G1

Andressa de Oliveira

SERAFINA CORRÊA | Totem de autoatendimento da Corsan é instalado na Prefeitura

Artigo anterior

SERAFINA CORRÊA | Defesa Civil e SCAB alertam para onda de calor nos próximos dias

Próximo artigo

Você também pode gostar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.