Portal de Notícias Correio do Mate
GeralNotícias

Administração de Anta Gorda adota ações para minimizar os efeitos da estiagem

Com o prolongamento da estiagem, a população já sente os efeitos, como a escassez de água até para beber

51Visualizações
Portal de Notícias Correio do Mate

Anta Gorda, assim como os municípios vizinhos passa por dificuldades devido a estiagem. São problemas com abastecimento de água e perdas significativas na agricultura.

A administração está adotando várias medidas e ações para enfrentar essas dificuldades, são ações com agricultores e também junto ao governo do Estado, Famurs e a União.

A Defesa Civil do Estado visitando o município nessa sexta-feira, 8, para finalizar o processo de homologação do pedido de situação de emergência.

O coordenador regional da Defesa Civil  Tenente Coronel Fernandes explica como é o processo para que o Estado homologue os pedido de situação de emergência “Dentro do processo de decretação de situação de emergência, é feita toda a documentação no Sistema de Informações Integradas, e essas informações e a documentação passa por uma análise e depois nós vamos até o local e fazemos uma visita técnica, que consiste em ir as comunidades atingidas e fazer uma análise in loco e com isso ter subsídios para fazer o parecer que é o que vai finalizar o processo para a homologação estadual e depois o reconhecimento federal”.

Fernandes destaca que o município de Anta Gorda cumpriu todos os passos para a homologação faltando apenas essa análise que foi feita nessa tarde. “Toda a documentação já foi enviada pelo município, agora com essa visita vamos ver os efeitos da estiagem nas lavouras e nas comunidades para fazermos o nosso parecer”.

A prefeita Madalena G. Zanchin salienta que aguarda o reconhecimento da situação de emergência. “Agora com toda a documentação entregue e com a visita técnica aguardamos o reconhecimento da situação de emergência e a homologação do Estado e posterior reconhecimento do Ministério do Desenvolvimento Regional para concluir o processo”

De acordo com o secretário da Agricultura  Joelmo Balestin a homologação é importante para que os agricultores possam renegociar os seus financiamentos  “A gente sabe que muitos agricultores passam por dificuldades e com essa homologação terão a possibilidade de renegociar as suas dívidas junto as instituições bancárias,  essa é uma preocupação que nós temos  e por isso estamos fazendo todos os passos necessários para que em breve a situação de emergência seja reconhecida”.

Ações executadas pelo município

Por meio das secretarias de Obras e Agricultura o município está agindo junto a comunidade em especial no interior, executando trabalho de limpeza e abertura de fontes, transporte de água para animais com caminhão-tanque e transporte de água para o reservatório da Linha Quarta.

Outra medida adotada foi decretar situação de emergência, sendo que o município está buscando a homologação da Defesa Civil do Estado e o reconhecimento do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

A administração também iniciará em breve um estudo do nível de água nos  poços para verificar a necessidade de um racionamento de água.

 

Medidas junto ao Governo do Estado

 

A Administração Municipal também está buscando junto a Secretaria de Agricultura do Estado a cessão de uso de maquinário para a perfuração de poços nas comunidades do interior e a construção de cisternas.

Da mesma forma está pleiteando junto a Secretaria de Obras a cessão de maquinário para a perfuração de poços no interior e na zona urbana, construção de cisternas e recurso emergencial para perfuração de poços destinado ao município.

Junto a Secretaria do Meio Ambiente e a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) foi informada a situação de estiagem e encaminhadas as demandas e necessidades.

Cadastro de projetos junto a Funasa

Junto a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) Anta Gorda se cadastrou em programas para captação e abastecimento de água. Um dos programas ao qual o município de cadastrou é o Programa Salta Z, tipo “bica” de captação de água de rio, açude, vertente, poço, entre outras fontes para o tratamento para o uso de água potável. O programa é composto de kits com reservatórios de cinco mil litros, bomba de recalque, filtro, tubulações e insumos de tratamento.

Outro pedido junto a Funasa é a ampliação do sistema de abastecimento de água na área rural, por meio de ampliação e substituição de redes, reservatório e canos em aproximadamente 12 comunidades. E a aprovação de auxílio de R$ 25 milhões para serviços emergenciais para combate aos efeitos da estiagem, tais como, perfuração de poços, redes de água e equipamentos e contratação de horas-máquina.

Madalena ressaltou a preocupação e o empenho do poder executivo em buscar solução para os problemas causados pela estiagem. “Enfrentamos uma situação muito delicada, a estiagem está gerando uma série de problemas, além das perdas econômicas na produção, temos escassez de água para abastecimento de produções e agora já estamos registrando falta d’água até para o consumo humano”, por isso é importante usar a água para o estritamente necessário,  evitando nesse momento de lavar calçadas e carros, afinal não temos certeza sobre qual será o prazo para o final desta estiagem”, frisou Madalena.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Portal de Notícias Correio do Mate
Sandra Meotti

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.