Portal de Notícias Correio do Mate
GeralNotícias

Anta Gorda: Campanha de vacinação entra para a segunda fase

A campanha de vacinação contra a H1N1 está entrando para a segunda fase em Anta Gorda. Agora o foco é a vacinação dos profissionais das forças de segurança e salvamento, caminhoneiros e motoristas de transporte coletivo e portadores de doenças crônicas

395Visualizações
Portal de Notícias Correio do Mate

A campanha de vacinação contra a H1N1 está entrando para a segunda fase em Anta Gorda. Agora o foco é a vacinação dos profissionais das forças de segurança e salvamento, caminhoneiros e motoristas de transporte coletivo e portadores de doenças crônicas.

A secretária de saúde, Anadir C. Souza reforça a importância da vacinação para estes profissionais e alerta para o fato de o estoque de vacinas ser limitado. Anadir pede aos integrantes destes grupos, que precisam fazer a vacina, que façam contato primeiro pelo telefone, para verificar a disponibilidade e agendar um horário, além de receberem informações complementares e tirarem dúvidas.

Anadir salientou que o cartão de vacinação é indispensável para todas as pessoas, para os profissionais da área de segurança e salvamento solicita-se a identidade funcional e para os caminhoneiros e motoristas de transporte coletivo solicita-se documento que comprove a atuação na função neste momento como: crachá funcional, contracheque atualizado, comprovante de sócio na empresa que trabalha.

         Para os portadores de doenças crônicas que o MS elenca como grupo de risco devem apresentar atestado médico com  o CID  que comprove a condição clínica:

Categorias de risco clínico e indicações para vacinação contra a influenza. Brasil. 2020

Categoria de risco clínico Indicações
Doença respiratória crônica Asma em uso de corticóide inalatório ou sistêmico (Moderada ou Grave);

Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC);

Bronquiectasia;

Fibrose Cística;

Doenças Intersticiais do pulmão;

Displasia broncopulmonar;

Hipertensão Arterial Pulmonar;

Crianças com doença pulmonar crônica da prematuridade.

Doença cardíaca crônica Doença cardíaca congênita;

Hipertensão arterial sistêmica com comorbidade;

Doença cardíaca isquêmica;

Insuficiência cardíaca.

Doença renal crônica Doença renal nos estágios 3,4 e 5;

Síndrome nefrótica;

Paciente em diálise.

Doença hepática crônica Atresia biliar;

Hepatites crônicas;

Cirrose.

Doença neurológica crônica Condições em que a função respiratória pode estar comprometida pela doença neurológica;

Considerar as necessidades clínicas individuais dos pacientes incluindo: Acidente Vascular Cerebral, Indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla, e condições similares;

Doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular;

Deficiência neurológica grave.

Diabetes Diabetes Mellitus tipo I e tipo II em uso de medicamentos.
Imunossupressão Imunodeficiência congênita ou adquirida

Imunossupressão por doenças ou medicamentos

Obesos Obesidade grau III.
Transplantados Órgãos sólidos;

Medula óssea.

Portadores de trissomias Síndrome de Down, Síndrome de Klinefelter, Síndrome de Wakany, dentre outras trissomias.

Fonte: Ministério da Saúde

Telefones para contato: 051 – 3756 – 1342

Fonte: Assessoria de Imprensa

Portal de Notícias Correio do Mate
Sandra Meotti

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.