GeralNotícias

Anta Gorda: Laudo da Emater não justifica Decreto de Situação de Emergência

0
Tempo de leitura: 1 minuto

O município de Anta Gorda aguardava com ansiedade os resultados dos levantamentos feitos pela EmaterRS/Ascar para decretar Situação de Emergência no município, é com base neste levantamento que o município pode ou não fazer o decreto.
Apesar das reclamações dos produtores rurais serem enormes, justificando perdas nas lavouras, especialmente de milho, o laudo entregue pela Emater não ilustrou perdas tão consideráveis capazes de sustentar um Decreto de Situação de Emergência. Segundo o documento, as perdas maiores foram nas lavouras de milho, que não ultrapassariam os 40%.
Questionada sobre os motivos pelos quais não fez o decreto, a prefeita Madalena Gehlen Zanchin justificou a falta de embasamento técnico para poder fazer o decreto. “Não posso simplesmente fazer o decreto se não tenho dados que comprovam essa necessidade, de forma alguma deixaríamos de fazer se caso tivéssemos possibilidade, o município não iria negligenciar uma situação como esta, pessoalmente vejo que as perdas foram grandes, mas preciso do amparo técnico”, justificou.
O secretário da Agricultura Joelmo Balestrin afirmou que o município  ainda vai aguardar mais um pouco para tomar uma decisão final, mas que tem acompanhado a situação dos municípios que decretaram e a informação é de que nenhum vai conseguir a homologação do decreto junto a Defesa Civil. Dos 91 municípios que decretaram até o momento, apenas Chuvisca conseguiu a  homologação.
Balestrin fala que em contato com o  gerente do  Sicredi de Anta Gorda para esclarecer algumas dúvidas sobre aciona o Proagro, basta um laudo da Emater, com relação a prorrogação das dívidas e a renegociação “Dependeria deste decreto, porém, os números não sustentam o documento”.

Fonte: Prefeitura de Anta Gorda

Sandra Meotti

Empresa Zona Azul Brasil, vencedora da licitação para administrar o rotativo em Encantado

Artigo anterior

Educação Continuada da Univates oferece cursos em diversas áreas

Próximo artigo

Você também pode gostar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Mais Geral