Portal de Notícias Correio do Mate
GeralNotícias

Anta Gorda: O milagre da fé

"A fé era tanta que vi a imagem de Nossa Senhora de Lourdes descer sobre a cabeça de minha filha

1.13KVisualizações
Portal de Notícias Correio do Mate

“A fé era tanta que vi a imagem de Nossa Senhora de Lourdes descer sobre a cabeça de minha filha”
Gesticulando e falando alto com a maioria dos descendentes de imigrantes italianos, Saionara Santin, de 43 anos, se emociona quando relata sua relação de fé com Nossa de Lourdes e a imagem da Santa fixada na gruta no Distrito de Itapuca, interior de Anta Gorda. Bem perto dali, na Linha Sangão, a menina que corria descalça e permaneceu por lá até os 14 anos, e que acompanhava a família nas romarias percorrendo cerca de dez quilômetros a pé até o santuário, não imaginava que alguns anos depois teria na Santa o seu suporte para enfrentar um grave problema.
Um tumor no líquido cefálico a levou a sentir tonturas, enjoos e desmaios. Encaminhada para o Hospital da PUC em Porto Alegre, em maio de 1997, foi informada, com a família, de que a situação era gravíssima e que somente uma intervenção cirúrgica poderia resolver a situação, mas mesmo assim, deixaria sequelas em função de ser na região do cérebro. “Nos reunimos e fomos a Porto Alegre com um grupo de familiares levando água benta da gruta e também para nos despedirmos, pois pelo que informaram, poucas eram as possibilidades de ela sobreviver”, conta a mãe, Loide Cenci Santin, de 71 anos.
Diante da situação, a pequena comunidade resolveu se reunir em orações. “Nosso pai, Alberto, falecido em 2004, sempre se dedicou a trabalhos voluntários junto a Gruta Nossa Senhora de Lourdes em Itapuca e foi lá, apoiada por uma comunidade tomada pela emoção que as rezas pela saúde de Saionara se multiplicaram”, comenta a irmã Sandra Santin Isoton, de 47 anos.
Promessas, novenas e terços tornaram-se rotineiros até que a operação se concretizasse. ‘’A fé era tanta que vi a imagem de Nossa Senhora de Lourdes descer sobre a cabeça de minha filha quando ela entrou para o bloco cirúrgico e aí, tive a certeza de que ela sobreviveria”, relata a mãe, ainda emocionada após 22 anos do fato.
Depois de horas de cirurgia, os médicos informam que tudo transcorreu além do esperado, sem problema algum. Após mais quatro intervenções e com a colocação de válvulas na cabeça e tronco, Saionara saiu do hospital sem apresentar nenhuma sequela, contrariando todas as previsões. “Num momento, sentada na cama, com a cabeça raspada cheguei a blasfemar com Deus, dizendo: Te resolve logo, ou me leva daqui ou me deixa viver. Mas a vontade de viver era maior que tudo”, lembra.
Para sua mãe foi um milagre da Santa. Um tempo depois, Saionara foi até a gruta cumprir a promessa de descer de joelhos os quase cem degraus da escadaria. Já que a família, em agradecimento, rezou o terço por nove meses na gruta. A recuperação foi tão boa que depois de seis meses, Saionara ficou grávida do filho Andrei, hoje com 21 anos. “Mãe de joelhos, filho de pé” esse é o meu lema de vida. Nada como ver nossos filhos saudáveis e lutando por dias melhores”, exclama Loide.
Saionara, que hoje é cuidadora de idosos e reside em Lajeado, não apresenta mais problemas de saúde e acredita que sua recuperação possa servir de exemplo para outras pessoas. “As palavras medo e desesperança nunca existiram em meu vocabulário. “No próximo dia 9 de fevereiro, em mais uma edição da Festa e Romaria da Gruta em Itapuca, os Santin estarão por lá, para agradecer e testemunhar há quem procura forças diante de situações difíceis, que a fé na Santa é capaz de realizar milagres”, concluiu.

Fonte: Prefeitura Municipal de Anta Gorda

Portal de Notícias Correio do Mate
Sandra Meotti

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.