DestaqueNotíciasPolítica

Assembleia do RS revoga reajuste de 117% da verba de gabinete dos deputados

0
Tempo de leitura: 1 minuto

A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa (AL) do Rio Grande do Sul revogou, em reunião na manhã desta quarta-feira (5), a resolução que reajustou o valor da cota parlamentar dos gabinetes da Casa.

A cota parlamentar, que é o valor que os deputados têm direito para reembolso de despesas do mandato e do gabinete, tinha subido de R$ 14,8 mil para R$ 32,2 mil em 1º de janeiro. Foi um aumento de 117% – mais que o dobro.

De acordo com a presidência da Casa, o valor, que poderia ser usado para custeio de gasolina, por exemplo, não era reajustado desde abril de 2008. Por isso, o aumento.

A alta tem como base um estudo do deputado Valdeci Oliveira (PT) que detectou defasagem no valor da indenização dos deputados pelo uso de combustível. De acordo com os cálculos dele, a quantia de R$ 1,46 de indenização por quilômetro rodado não corresponde com os preços que são praticados hoje. Então, foi aumentada para R$ 1,79.

Como o máximo pago por indenização veicular não pode ultrapassar 90% da verba mensal da cota parlamentar, foi alterado o valor total da verba para os deputados.

O reajuste provocou críticas de alguns parlamentares. “Aumento inapropriado e desproporcional. O parlamento precisa dar exemplo, não ceder a gastança em ano eleitoral”, criticou, nas redes sociais, o deputado Fábio Ostermann (Novo).

“Com a maioria do povo tendo que apertar o cinto diante da alta da inflação, não é momento para esse reajuste nas cotas parlamentares”, comentou Luciana Genro (PSOL).

“Não aprovei este aumento e considero indevido neste momento de crise e dificuldade”, disse Tenente Coronel Zucco (PSL).

Aumentariam também os valores destinados aos líderes de bancada, de partido e integrantes da mesa: de R$ 16,6 mil para R$ 36,2 mil. Já a cota dos vice-líderes aumentou de R$ 15,4 mil para R$ 33,5 mil.

A Mesa Diretora da AL é composta pelo presidente, Gabriel Souza (MDB), e pelos vices e secretários Kelly Moraes (PTB), Luiz Marenco (PDT), Valdeci Oliveira (PT), Ernani Polo (PP), Franciane Bayer (PSB) e Zilá Breitenbach (PSDB).

Gemerson Rogerio Santos

Arquiteto Leonardo Zanatta figura entre os jovens mais promissores do Brasil

Artigo anterior

Saúde inclui crianças de 5 a 11 anos na vacinação contra covid-19

Próximo artigo

Você também pode gostar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.