Notícias

Codic/RS elege Comissão Executiva para o biênio 2021/2023 em evento híbrido realizado na Famurs

0
Tempo de leitura: 1 minuto

O Conselho dos Dirigentes Municipais de Cultura do RS (Codic/RS), órgão vinculado à Famurs, realizou na tarde de quinta-feira (29/7) a eleição e solenidade de posse da Comissão Executiva do Codic. O evento foi realizado de forma híbrida no Auditório Alceu Collares, na seda da Famurs, e contou com a participação de representantes titulares e suplentes das Associações Regionais de Municípios, que receberam certificação pela representação no biênio 2021/2023.

A Comissão Executiva ficou formada pelos seguintes secretários municipais de Cultura:

Presidente: Evandro Soares, secretário de Bento Gonçalves

Vice-presidente: Juliano Muller, secretário de Igrejinha

Secretária-geral: Renata da Silva, secretária de Campo Bom

Secretária-geral-adjunta: Rose Carneiro Carabajal, secretária de Santa Maria

Coordenador de Relações Institucionais: Yimi Walter Premazzi Silveira Junior, secretário de Tramandaí

Coordenadora-adjunta de Relações Institucionais: Maiza Pereira Jaques, secretária de Uruguaiana

Coordenador de Estudos e Pesquisa: Juliano Moraes Oliveira, secretário de Barra Funda

Coordenador-adjunto de Estudos e Pesquisa: Stener Camargo de Oliveira, secretário de Caçapava do Sul

Coordenador de Divulgação: Ricardo Bertolucci Reginatto, secretário de Gramado

Coordenadora-adjunta de Divulgação: Dorotéa Schaeffer, secretária de Santo Augusto

 

Em sua explanação, o presidente reeleito do Codic e secretário municipal de Cultura de Bento Gonçalves, Evandro Soares, salientou que o Conselho tem o objetivo de assessorar os municípios diante das diversas pautas da construção da política pública, mas a principal bandeira é a criação dos sistemas municipais de cultura.

Evandro mencionou as dificuldades enfrentadas pelo setor, que precisou se reinventar diante da pandemia, e questionou se os impactos negativos não poderiam ter sido menores se no estado tivessem mais sistemas municipais constituídos. “Se tivéssemos o nosso investimento em cultura, artistas e trabalhadores amparados pelos nossos municípios, e o que garante essa perenidade e fortalecimento é a ferramenta da regulamentação, quem sabe esse golpe não teria sido tão doloroso?”, indagou.

O presidente do Codic afirmou que a implementação dos sistemas municipais continuará sendo a principal bandeira do Conselho, mas mencionou que outras pautas serão discutidas também no âmbito federal e estadual, para que seja possível buscar recursos e obter um sistema de cultura efetivo.

Evandro finalizou sua fala agradecendo por mais uma oportunidade de dividir o trabalho com os demais colegas e pediu mais união entre artistas, sociedade civil, poder público, município e Estado para o fortalecimento do setor cultural.

Presente na solenidade, a secretária estadual da Cultura, Beatriz Araujo, relatou a aproximação do Estado com os municípios nas temáticas culturais. Ela manifestou estar satisfeita com o trabalho realizado, pois quando assumiu a secretaria eram apenas 20 municípios que tinham aderido ao sistema estadual, agora são 64. “Isso é muito bacana porque a gente percebe que o movimento está funcionando. A secretaria de Estado indo ao encontro dos municípios, oferendo aos municípios políticas públicas que são direcionadas às secretarias de cultura. Isso termina fortalecendo os sistemas municipais, os conselhos de cultura, e essa tem que ser a base da relação da sociedade civil com os governos”, destacou.

Na oportunidade, Beatriz falou sobre o edital de coinvestimento para o auxílio emergencial aos trabalhadores do setor cultural, no valor de R$ 10 milhões. Segundo a secretária, 63 municípios já estão habilitados a receber o benefício. Ela também destacou o aumento em investimento em cultura, que partiu de R$ 35 milhões por ano para R$ 56 milhões. A previsão é que o valor disponível chegue em R$ 70 milhões em 2022, dobrando o valor de investimento do fundo pró-cultura em quatro anos.

Também participaram da mesa de abertura o superintendente Técnico e de Relações Institucionais da Famurs, Darlan Santos, representando o presidente Eduardo Bonotto; o presidente do Conselho Estadual de Cultura (CEC/RS), Airton Ortiz; o adido cultural do Estado, César Oliveira; e o secretário-adjunto da Cultura da Prefeitura de Porto Alegre, Clóvis André. A apresentação foi realizada pelo assessor técnico de Cultura da Federação, Vinicius Brito.

Após a solenidade, a Comissão Executiva para a gestão 2021/2023 realizou sua primeira assembleia com os representantes das Associações de Municípios do RS. Atualmente, o Codic tem representação em 18 das 27 regionais gaúchas. Ainda não possuem representação as regionais Amvarc, Ampla, Azonasul, Amaja, Amuplam, Amcserra, Amunor, Amasbi e Granpal.

 

Curso Sistema Municipal de Cultura

Conforme o assessor técnico de Cultura, Vinicius Brito, devido a grande procura do curso “Sistema Municipal de Cultura”, que será ofertado pela Escola Famurs nos dias 3 e 4 de agosto, foram abertas mais 25 vagas. Ao todo, serão ofertadas 60 vagas.

O curso tem o objetivo de instrumentalizar os gestores para implementarem em seus municípios seus próprios sistemas municipais. As inscrições estão disponíveis em https://famurs.com.br/capacitacao/38

 

Informações da notícia

Data de publicação: 30/07/2021

Créditos: Ellen Renner

Créditos das Fotos: Guilherme Pedrotti

FONTE: FAMURS

Andressa de Oliveira

MONTAURI | Município registra temperatura negativa pelo 3° dia consecutivo

Artigo anterior

ARVOREZINHA | Boletim Epidemiológico do município

Próximo artigo

Você também pode gostar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.