QUAIS AS OBRIGAÇÕES DA EMPRESA?

Ao contratar o crédito, a empresa não poderá demitir o funcionário nesse período de dois meses.

QUAL A TAXA DE JURO DO CRÉDITO? 

A taxa de juros será de 3,75% ao ano — valor atual da Selic.

DE ONDE SAIRÁ O DINHEIRO PARA OS FINANCIAMENTOS? 

Dos R$ 20 bilhões liberados em cada um dos dois meses, R$ 17 bilhões serão recursos do Tesouro Nacional e R$ 3 bilhões de bancos privados.

COMO O DINHEIRO CHEGARÁ AO EMPREGADO

O salário será depositado diretamente para o trabalhador, sem passar pelo empregador. A dívida é da empresa.

QUANDO A EMPRESA DEVERÁ COMEÇAR A PAGAR O EMPRÉSTIMO? 

Serão seis meses de carência e 36 meses para o pagamento.

QUANDO A MEDIDA COMEÇA A VALER?

Para a medida entrar em vigor, será necessário a edição de uma medida provisória (MP) que prevê a abertura de crédito extraordinário de R$ 34 bilhões por dois meses (R$ 17 bilhões por mês) e a criação de um fundo com aporte do Tesouro, operacionalizado pelo BNDES, fiscalizado e supervisionado pelo Banco Central.

Fonte: Gaúcha ZH