Portal de Notícias Correio do Mate
GeralNotícias

Ernani Polo ouve demandas da cadeia produtiva do leite sobre crise gerada pelo coronavírus

Na tarde desta terça-feira (7), o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ernani Polo (PP) reuniu-se por videoconferência com representantes das empresas associadas ao Sindicato das Indústrias de Laticínios do Rio Grande do Sul (Sindilat-RS)

52Visualizações
Portal de Notícias Correio do Mate
Na tarde desta terça-feira (7), o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ernani Polo (PP) reuniu-se por videoconferência com representantes das empresas associadas ao Sindicato das Indústrias de Laticínios do Rio Grande do Sul (Sindilat-RS), para ouvir os principais pleitos da cadeia produtiva do leite diante da crise gerada pelo coronavírus.

Dentre as principais solicitações do setor estão o pedido de prorrogação do ICMS, a criação de uma linha de crédito para atender a cadeia diante da crise, além da preocupação com a falta de demanda por matéria-prima por parte das empresas e ainda com a negativação dos produtores e o perigo de desabastecimento.

O presidente do Sindilat, Alexandre Guerra, informou que algumas empresas estão se vendo obrigadas a prorrogar títulos de clientes: “Eles pedem 90 dias para pagar e estamos dando 30. Precisamos de crédito e da garantia de que empresas e produtores não serão negativados neste momento”, explicou.

Ernani Polo sugeriu que, ao negociar com o sistema bancário, o setor solicite a prorrogação, pelo menos, de parte dos financiamentos, pois existem centenas de pedidos vindos de diversos setores com faturamento integralmente comprometido.

O deputado pontuou que a situação de enfrentamento ao coronavírus deixará muitos ensinamentos à população mas que, neste momento, é preciso estudar a retomada da atividade produtiva de forma gradual. “É uma situação difícil, não sabemos bem a abrangência dessa doença. O assunto se tornou uma polêmica entre vida, saúde e economia, virou um debate ideológico e até eleitoral. Se você fala de economia não está contra a vida e nem contra as pessoas”, alertou, lembrando que, apesar de o setor de alimentação estar operando, é complexo estimar o impacto futuro e o colapso capaz de ser causado pelo desabastecimento.

O secretário-executivo do Sindilat, Darlan Palharini, acredita que é essencial estabelecer esse contato para alinhar as necessidades do setor produtivo e financeiro. “São nesses momentos que mais se precisa do apoio dos bancos. É uma travessia que vamos ter que fazer, cruzar a sanga funda. Temos que ter essa ajuda agora”, frisou Polo.

Ao final de sua fala, o deputado Ernani Polo lembrou ainda da complexidade das cadeias produtivas: “São dezenas de setores que precisam estar em funcionamento para atender a sociedade em uma situação como esta. Não basta apenas o setor alimentício estar em andamento, se a logística, por exemplo, estiver parada e tantos outros segmentos que englobam o funcionamento do setor”, destacou.
Como encaminhamento, o Sindicato se comprometeu a formatar documento com as principais demandas do setor para ser entregue à presidência da Assembleia Legislativa e encaminhado ao Governo do Estado. Será agendado também um novo encontro, com a participação do setor da proteína animal e representantes do sistema bancário.
Também estavam presentes na videoconferência, representantes das empresas  associadas.
Fonte:  AL
Portal de Notícias Correio do Mate
Sandra Meotti

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.