GeralNotícias

Erva-mate: Câmara debate controle de praga e perspectivas para o mercado

0
Tempo de leitura: 1 minuto

Estratégias de controle da ampola-da-erva-mate (Gyropsylla spegazziana) e as perspectivas de mercado para esta safra foram assuntos abordados durante a reunião da Câmara Setorial da Erva-mate, realizada na quarta-feira, 26, de forma virtual pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR).

O extensionista da Emater/RS-Ascar Cezar Burille trouxe aos integrantes da Câmara a necessidade de orientar os produtores sobre o manejo dos ervais para evitar a ocorrência de ampolas-de-erva-mate, praga que causou prejuízos no polo Alto Taquari, região que produz a maior parte da erva-mate do Estado.

“Tiveram diversos pequenos veranicos e infestação de ampola muito grande, com ervais com prejuízos superiores a 50%. Como são as folhas que caem, tivemos queda de qualidade também. O problema foi de uma gravidade considerável e não temos produtos registrados para aplicação contra este tipo de praga”, alertou.

O presidente do Sindicato da Indústria do Mate do Rio Grande do Sul (Sindimate-RS), Alvaro Pompermayer, avaliou que condições como seca, falta de água e adubação excessiva favoreceram o surgimento da praga e que deve haver um esforço no sentido de buscar uma solução. “Precisamos de pesquisas nas universidades para contornar este problema”, destacou.

O coordenador técnico do Programa Gaúcho para Qualidade e Valorização da Erva-mate (PGMate), Ilvandro Barreto de Melo, sugeriu que a Secretaria da Agricultura elabore uma campanha de conscientização sobre o manejo adequado dos ervais para setembro ou outubro, quando começam novamente as condições ideais de infestação da ampola. “Precisamos orientar os produtores sobre um manejo diferente nos ervais, de maneira a amenizar o problema. É uma forma de, momentaneamente, conter o agravamento do ataque da ampola e o aumento dos prejuízos”, completou. O coordenador da Câmara Setorial da Erva-mate, Tiago Fick, disse que a SEAPDR trabalhará esta pauta internamente, em conjunto com a Emater/RS-Ascar.

Perspectivas de mercado
Com a colheita que se iniciou esta semana, em Ilópolis, a cadeia produtiva da erva-mate tem como expectativa para esta safra que se mantenha a alta no consumo e nas exportações em relação ao período pré-pandemia – o consumo aumentou 20% e as exportações, 40%. “Com a pandemia, o hábito de beber mate individualizado, sem compartilhamento, deve permanecer. Mas precisamos priorizar a pesquisa de mercado para ampliar horizontes”, analisou o presidente do Instituto Brasileiro da Erva-mate (Ibramate), Alberto Tomelero.

No próximo encontro, em data ainda a ser marcada, a Câmara Setorial vai definir um novo coordenador, que seja integrante da cadeia produtiva, e deverá debater as demandas do setor para o período 2022-2023.

Participaram da reunião representantes das seguintes entidades: Sindimate-RS, Ibramate, Emater/RS-Ascar, Associação dos Amigos e Parceiros da Erva-mate do Polo do Alto do Vale do Taquari, Famurs, Secretarias Estaduais de Desenvolvimento Econômico e da Saúde, e Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), além do Departamento de Diagnóstico e Pesquisa Agropecuária e a Coordenação das Câmaras Setoriais e Temáticas da SEAPDR.

Fonte: Da Redação, com informações Ascom Sepadr
Registrou uma foto
relacionada a notícia?
Envie agora.
Andressa de Oliveira

SERAFINA CORRÊA | Coleta de eletrônicos e móveis inservíveis acontecerá na próxima quarta-feira

Artigo anterior

ESPUMOSO | “Criando e Recriando a Arte nos Dias de Hoje”

Próximo artigo

Você também pode gostar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Mais Geral