Notícias

Esforço para pagamento de bolsas de licenciatura é tema de reuniões

0
Tempo de leitura: 1 minuto

Nos últimos dias, Cláudia Queda de Toledo, presidente da CAPES, tem realizado uma série de atos e reuniões para tratar do pagamento de 60 mil bolsas de formação de professores para a educação básica. O esforço é para que seja votado e liberado no Congresso Nacional um projeto de lei que destina R$ 43 milhões para a concessão dos auxílios, tanto do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) quanto do programa de Residência Pedagógica.

Nesta sexta, a presidente da CAPES se encontrou com Nilson Cardoso, presidente do Fórum Nacional de Coordenadores Institucionais dos Programas Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência e de Residência Pedagógica (Forpibid-RP). “Foi uma reunião muito profícua. Restabelecemos o diálogo com a CAPES e colocamos um direcionamento único em defesa dos programas”, disse Cardoso.

Também nesta sexta, Cláudia de Toledo reuniu-se com Marcelo Recktenvald, reitor da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). “O caminho da solução é exatamente o caminho que está sendo trilhado: o esforço colaborativo de todas as instituições federais, da CAPES e todas as entidades vinculadas a essa temática para que possamos sensibilizar o Congresso pela aprovação mais célere possível”, afirmou Recktenvald. Presente nos três estados da Região Sul, a UFFS tem 672 bolsistas do Pibid e do Residência Pedagógica.

Na quinta-feira, Cláudia Queda de Toledo reuniu-se com Bruna Brelaz, presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), e participou ainda da 146ª reunião extraordinária do Conselho Pleno da Associação Nacional de Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes). O pagamento das bolsas pautou ambos os encontros. As duas instituições se comprometeram a somar esforços junto ao Congresso Nacional para agilizar a votação do projeto de lei.

Apelo aos parlamentares
O Projeto de Lei do Congresso Nacional (PLN) nº17/2021 está na Comissão Mista de Orçamento do Legislativo. A liberação dos recursos viabilizará o pagamento das bolsas do Pibid e do Residência Pedagógica referentes a setembro.

Na segunda-feira, 18, Cláudia de Toledo havia mencionado a situação em audiência pública da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados. Na ocasião, a presidente da CAPES fez um apelo aos congressistas para que pautassem e votassem o projeto. “Com a aprovação do projeto, procederemos imediatamente ao pagamento das bolsas”, disse.

Segundo a presidente da CAPES, “o diálogo entre governo, sociedade civil e Congresso Nacional e o esforço de todas as partes em defesa da educação é a saída para tratarmos de assuntos de Estado, como esses programas”.

Sobre os programas
Por meio do Pibid, a CAPES concede bolsas para que alunos da primeira metade do curso de licenciatura desenvolvam projetos em escolas públicas. O Residência Pedagógica segue os mesmos moldes, mas para estudantes da segunda metade do curso.

Legenda das imagens:
Banner: Imagem do prédio sede da CAPES (Foto: CCS/CAPES) 
Imagem 1: Cláudia Queda de Toledo com o Nilson Cardoso, presidente do Forpibid-RP, e Cristiane Hauschild, coordenadora do Residência Pedagógica da Univates (Foto: Naiara Demarco – CCS/CAPES)
Imagem 2: Cláudia Queda de Toledo com Marcelo Recktenvald, reitor UFFS, e Rafael Santin, chefe de gabinete da universidade (Foto: Naiara Demarco – CCS/CAPES)
Imagem 3: Cláudia Queda de Toledo e Carlos Lenuzza, diretor de Educação Básica da CAPES, com Bruna Belaz, presidente da UNE, e Luisa Valadares, estudante da UnB (Foto: Naiara Demarco – CCS/CAPES)

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) é um órgão vinculado ao Ministério da Educação (MEC).
(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

FONTE: Gov do RS

Andressa de Oliveira

POLÊMICA | Vereador Douglas Perin divulgou áudio de possível incorporação da Coagrisol pela Cotrijal

Artigo anterior

DOIS LAJEADOS | Os alunos da EMEF Construindo o Saber tiveram varias surpresas

Próximo artigo

Você também pode gostar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.