NotíciasPublicações Oficiais

ESPUMOSO | Decreto impõe restrição às celebrações religiosas durante a pandemia, mas cada Prefeito decide como proceder

0
Tempo de leitura: 2 minutos

No último dia 08 de abril deste ano o STF – Supremo Tribunal Federal decidiu que Estados e Municípios têm o poder de impor restrições as celebrações religiosas presenciais, como as missas, cultos, nas dependências das igrejas e templos durante o período de pandemia. Por essa razão a redação do Correio do Mate conversou com o Padre Sandro Gianluppi, Pároco de Espumoso, com o Pastor Neuri Gustavo Fernandes, da Igreja Assembléia de Deus, com o Everton Tadeu Medeiros Almeida, Fundador da Igreja Graça sobre Graça e com o Prefeito de Espumoso, Douglas Fontana, para saber a opinião de cada um sobre esse assunto tão delicado.

 

Paróquia São Jorge

Padre Sandro disse que temos as leis e normas para serem cumpridas, seja ela dentro de casa, na sociedade, dentro de uma igreja, dentro de uma instituição e que estas são feitas para servir de instrumento para se olhar para o caminho que se deve seguir. Segundo ele ao se olhar para o que o STF decidiu, sobre as restrições do número de pessoas dentro da igreja, por um lado eles tem autoridade, mas por outro lado existe essa preocupação de tirar o povo daquilo que o povo esta sedento, que é se reunir na casa de Deus. “Por isso que a gente se pergunta, será que realmente é só na casa de Deus que a gente vai ficar doente por se reunir por uma hora? Existem tantos outros lugares como no próprio trabalho que se fica o dia todo que se encontram pessoas”, diz. Padre Sandro salienta que a igreja esta de portas abertas durante todos os dias da semana para os fiéis que desejarem. “Quando nos reunimos no final de semana a gente orienta a não aglomeração, a nossa igreja é grande, e temos todos os cuidados necessários para a proteção da saúde, incluído o álcool”, salienta. O Padre fala que temos sim que respeitar as leis, o que foi nos imposto. “Mas a gente pode também dizer, não se preocupe porque na casa de Deus é onde que a gente busca a proteção dele”, indaga.

Segundo o Padre Sandro as missas agora acontecem somente aos domingos, de manhã as 8:30 na matriz, transmitida pelo Facebook da paróquia e pela Rádio Planetário. Nas capelas do interior ele relata que infelizmente ainda não esta tendo celebração, mas ele acredita que de maio em diante dependendo como vai a pandemia deverão retomar as celebrações. Disse que muitas pessoas têm saudade de estar reunida e o isolamento afeta. “Mas são momentos e a fé não deve diminuir. Pois Jesus esta presente junto de nós em nossa igreja doméstica que é na casa de cada um, mas depois que tudo isso passar sim precisamos continuar indo na igreja que é templo vivo, para agradecer e louvar a Deus”, comenta. Afirmou que todos realmente sintam a presença de Deus e que vêem o quanto são importantes para si mesmos e para as pessoas que convivem. “Todo o cuidado é pouco, mas todo o cuidado ele é essencial na nossa vida e na vida dos outros”, salienta.

Já o Pastor Neuri, enfatiza que em primeiro lugar é importante falar da inconstitucionalidade desta decisão. “Haja vista a nossa constituição de 1988, assegurar no artigo 5º, VI, que é inviolável a liberdade de consciência e de crença, assegurando o livre exercício dos cultos religiosos e garantindo, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias. Dizendo isso não estou negando a gravidade da situação sanitária do nosso país, onde milhares de pessoas, lamentavelmente, têm perdido suas vidas. No entanto, as atividades consideradas essenciais permanecem em funcionamento, como bancos, supermercados e farmácias. Não obstante, o trabalho da igreja deveria ser considerado essencial por parte das nossas autoridades, tendo em vista

que em tempos obscuros como esses, onde há insegurança, mortes, tragédias, é na espiritualidade que as pessoas encontram alento”, especifica. Segundo ele para se compreender a importância da religião basta observar o quanto cresceram no ano passado os casos de depressão, ansiedade, insônia e até de suicídios. “Sendo assim, simplesmente fechar as igrejas não resulta em benefício para a sociedade, mas ao contrário, mantê-las abertas com todo cuidado e vigilância seria muito mais eficaz”, salienta.

 

Assembléia de Deus

O Pastor Neuri Fernandes comenta que onde é possível realizar os cultos presenciais, como em Espumoso, os cultos podem acontecer presencialmente, levando em conta todos os cuidados e também são transmitidos online. Mas há casos salienta ele, que em diversas cidades do País em que as igrejas estão impedidas de abrir suas portas, sendo nesses casos os cultos são somente online. “Eu gostaria de aproveitar a oportunidade para agradecer ao nosso Prefeito pela forma sóbria e dedicada como tem conduzido todas essas questões no nosso município”, diz.

Para o Pastor essa decisão do STF não afeta a fé da comunidade, pois segundo ele na história do cristianismo desde a grande perseguição empreendida pelo Império Romano, passando pelas diversas guerras da época de Reforma Protestante, até os regimes totalitários e ditatóriais que prendia e matava os cristãos na história recente, nada disso foi capaz de parar ou impedir a fé do povo de Deus. “Mas é inequívoco que a prática da fé fica prejudicada. Visto que as celebrações na igreja são importantes e estando impedidos de estar presencialmente na igreja os cristãos sofrem um prejuízo espiritual no sentido de que sua prática cristã não está sendo plenamente desenvolvida. Mas esperamos que nossas autoridades reconsiderem e que tenham mais apreço por uma instituição que vem há séculos somando para uma sociedade melhor”, salienta.

 

Igreja Evangélica Graça Sobre Graça

Para Everton Tadeu Medeiros, um dos lideres da igreja fundada em Espumoso, ele especifica que todos que participam da Igreja Graça Sobre Graça sabem da importância dos encontros, no qual segundo ele um fortalece o outro em esperança e amor. “Também podemos relembrar que a Bíblia nos ensina a obedecer às autoridades e compreendemos que é necessária essa pausa, devemos obedecer, e compreender o que esta acontecendo ao nosso redor e termos estratégias novas de compartilhar essa Palavra que gera vida e esperança mesmo não estando juntos fisicamente”, salienta.

Segundo Tadeu os cultos estão sendo realizados de forma presencial. “Voltamos a mais ou menos duas semanas. Temos todo um protocolo que seguimos desde que entrada com tapete sanitizante, álcool gel, aferição da temperatura e o uso da máscara obrigatório. Há também um distanciamento entre as cadeiras onde as pessoas sentam”, diz. Tadeu especifica que o lugar onde realizam as reuniões tem capacidade para 200 pessoas sentadas e estão tendo uma freqüência hoje em torno de 10 a 15% de pessoas. “Ficamos muito tempo sem nos encontrar e nos alegramos quando voltamos e obedecemos aos combinados da saúde. Nossa missão em meio a tudo isso não mudou, continuamos orando e crendo que Deus nos cuida em meio ao caos”, comenta. Para ele a fé esta em crer em Deus, continuar com praticas de oração, e devocional, pois sabem que nada pode abalar isso. “Nossa fé não esta nas circunstâncias, mas em crer em Deus. Penso que o que esta sendo mais afetado com tudo isso é o lado psicológico, pois estamos sendo privados de todo o convívio social. Acreditamos que precisamos desse contato para podermos nos relacionarmos e para expressarmos amor e esperança na vida um do outro”, salienta.

 

O que diz o prefeito

O Prefeito Douglas Fontana salienta que respeita toda e qualquer decisão judicial, as quais devem ser cumpridas. Contudo entende que, em especial no momento duro de pandemia, a questão religiosa é de suma importância para fortalecer e abrigar o ser humano emocionalmente para superar tal momento. “Desta forma vamos liberar os cultos, e missas nos limites da legislação, mas com todo o respeito às etiquetas em saúde, como por exemplo, o uso de álcool gel, máscaras e

distanciamento, dentre outros”, diz. O Prefeito continua e especifica – “Respeitamos e acreditamos em todas as religiões, bem como em toda a forma de demonstração de fé”.

 

 

Luciana M. Quetheman – Jornalista – Mtb/RS 11.850 – luquetheman@hotmail.com – Jornal Correio do Mate

Andressa de Oliveira

ESPUMOSO | Presidente da Acise acredita na retomada do crescimento em 2021

Artigo anterior

NOVAS UNIDADES DA BRF SÃO HABILITADAS A EXPORTAR PARA A ÁFRICA DO SUL

Próximo artigo

Você também pode gostar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.