DestaqueNotíciasSaúde

ESPUMOSO | Prefeito cogita intervenção no Hospital São Sebastião

0
Tempo de leitura: 1 minuto

Conforme a Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Espumoso, as recentes e grandes reclamações da população espumosense em relação ao mau atendimento no Hospital Notre Dame São Sebastião via rede social e expostas a vários canais da Prefeitura, levaram o prefeito Douglas Fontana a chamar o administrador da Instituição para uma audiência. O Hospital que havia elevado muito seu conceito em Saúde Regional nas últimas décadas tem sido alvo de muitas críticas pelo atendimento e por retroagir a projetos de crescimento, como o caso do pronto-socorro.

O Município de Espumoso repassa mensalmente até R$ 200 mil para manter um plantão e nos últimos tempos o aumento das reclamações fez com que o prefeito Fontana chamasse a administração do Hospital para serem sanados problemas, caso contrário outra atitude será tomada. O prefeito cogita intervir na casa de saúde a continuarem as reclamações.

Investimentos e negativas

Depois de estar ameaçado de fechar as portas no início dos anos 2000, o Hospital passou a contar com o apoio irrestrito do Poder Público Municipal de Espumoso, na administração do prefeito José Parizzotto. Assim, ao longo dos anos, muitas conquistas foram possíveis. O atual governo municipal, além de hoje aplicar até R$ 200 mil mensais (já somando R$ 7 milhões em cinco anos), em parceria com o Deputado Giovani Cherini, via emendas parlamentares da União, o foram repassados outros R$ 4 milhões ao Hospital, recursos para obras, melhorias e atividades, além de R$ 1 milhão para a primeira etapa do Pronto-Socorro e ainda auxílio de outro parlamentares. Contudo, mesmo recebendo o recurso inicial, o Hospital declinou ao projeto do Pronto-Socorro, tema que envolveu a comunidade local e regional por muito tempo e que seria um avanço significativo para o setor da Saúde.

Nem as UTI’s

Outro assunto que chamou atenção nos últimos meses foi em relação às UTI’s instaladas para atendimento na pandemia da Covid. Durante a crise da Covid o Município buscou ampliar os leitos iniciais, o que o Hospital declinou, assim como o hospital posteriormente não quis nem com ajuda do Município manter as UTI’s na casa como forma de ampliar a estrutura e atendimentos. “Investimos R$ 7 milhões nos últimos cinco anos no Hospital, estamos fazendo nossa parte para que as coisas andem bem, precisamos que a Instituição faça sua parte”, disse o prefeito Fontana.

Projeto do Pronto-Socorro aprovado

A planta do Pronto-Socorro já teve sua aprovação pela Vigilância Sanitária e aprovado pelo Corede Alto da Serra do Botucaraí. Inclusive os municípios articularam investimentos via governos estadual e federal na ordem de mais de R$ 10 milhões para equipamentos do Pronto-Socorro, sendo para lavanderia, laboratório de análises clínicas e exames de imagens. Inclusive um aparelho de desintometria óssea, adquirido a partir de parceria da comunidade regional para o projeto do Pronto-Socorro, está encaixotado há mais de dois anos na Instituição.

“Queremos que o Hospital retome os projetos, são importantes para toda região. Não podemos retroceder, o Poder Público está empenhado a contribuir, a população merece uma estrutura à altura da necessidade, quer seja com profissionais, atendimentos ou equipamentos”, resumiu o prefeito Fontana.

Poucos médicos locais

O prefeito também relata com tristeza as poucas parcerias que existem com os médicos de Espumoso, onde na visão de Fontana o hospital mostra com fatos e ações que não tem interesse em trabalhar com os médicos locais, Douglas frisa a ótima classe médica do município. 

Lavanderia fechada

Outra questão preocupante é a da lavanderia do hospital que gerava muitos empregos, onde equipamentos de ponta foram adquiridos com recursos públicos e hoje a lavanderia está fechada, conforme imagens abaixo:

Conteúdo – Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Espumoso | 07/04/2022

Gemerson Rogerio Santos

Governador Ranolfo recebe o embaixador da Itália no Brasil

Artigo anterior

Caixa libera consulta ao FGTS nesta sexta; trabalhador poderá sacar até R$ 1 mil

Próximo artigo

Você também pode gostar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.