Portal de Notícias Correio do Mate
GeralNotícias

Estado contrata 17 profissionais de saúde para reforçar equipe do Lacen

Governador Leite e a secretária da Saúde, Arita Bergmann, na transmissão pela internet direto do Gabinete de Crise da Covid-19

109Visualizações
Portal de Notícias Correio do Mate

O governo do Estado oficializou, nesta terça-feira (7/4), a contratação de 17 profissionais da saúde – dois médicos, sete enfermeiros, quatro farmacêuticos e quatro biólogos – para reforçar a equipe do Laboratório Central do Estado (Lacen), responsável pela aplicação de testes de coronavírus.

Na semana passada, foram contratados 13 técnicos de enfermagem. Para a próxima semana, está prevista a contratação de mais 20 médicos responsáveis pela regulação de leitos no Estado.

“São profissionais que vão reforçar nossa estrutura. Pedimos permissão à Assembleia Legislativa para fazer essas contratações emergenciais, pedido atendido em tempo recorde, devido à urgência do tema”, disse o governador Eduardo Leite, em transmissão ao vivo pela internet. As leis que autorizam a ampliação dos recursos humanos da Saúde foram sancionadas em 19 de março.

“Esses profissionais vão reforçar o Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), uma das nossas estruturas mais importantes. No começo de março, o Lacen se capacitou, na Fiocruz, para realizar os exames, mas ainda havia uma equipe reduzida, e esses profissionais vão ampliar a capacidade instalada do laboratório”, explicou a secretária da Saúde, Arita Bergmann.

Atualmente o Lacen tem capacidade para realização de 400 testes por dia. O governador anunciou a contratação, com recursos do Estado, de uma empresa particular, que realizará mais 200 exames por dia. A M&S Produtos Agropecuários fornecerá os insumos e repassará o resultado dos exames ao Cevs em até 24 horas.

O contrato terá duração de seis meses, prorrogáveis por mais seis. A intenção é que esses testes sejam aplicados em profissionais da saúde e da segurança que tenham apresentado sintomas e que tenham sido afastados.

“Precisamos valorizar a ciência. Nossas decisões são tomadas sem base em achismos ou em especulações. A agilidade na realização dos exames e na confirmação dos casos contribuirá para avaliação das medidas já tomadas até agora, incluindo as de restrição social e de limitações ao funcionamento de serviços. Com os resultados, teremos uma noção precisa da evolução da doença no Estado”, disse Leite.

Leite pede que hospitais enviem
dados sobre internações em UTIs

O governador Eduardo Leite ainda fez um apelo aos hospitais. “Estamos aprimorando nosso sistema de monitoramento e de apuração de dados, e é muito importante que os hospitais façam essa apuração, também, a respeito do número de internações em UTI de casos graves de coronavírus”, lembrou.

Os dados de internação servem para medir a taxa de ocupação das redes pública e privada, para analisar a capacidade instalada e possíveis aumentos programados no plano de contingência, e para que haja um controle sobre o número de respiradores em todo o Estado e sobre os locais de maior ocupação de leitos e de pacientes por município, região ou hospital.

À população, Leite também chamou atenção para a chegada do frio, uma vez que as temperaturas já diminuíram nesta semana. “O frio fará com que nossa estrutura de saúde seja pressionada e testada. Normalmente, temos 60% dos nossos leitos de UTI ocupados. Em momentos de pico do inverno, costumamos ter 70% de ocupação. Neste ano, além das síndromes respiratórias comuns ao período de frio, teremos também, o coronavírus”, alertou.

No inverno, recomenda-se que as pessoas tenham ainda mais cuidado com os hábitos de higiene e que evitem locais fechados e com a presença de muitas pessoas. “Além de se prevenir em relação ao Covid-19, toda a prevenção contra qualquer síndrome respiratória é importante para evitar a lotação de hospitais”, ressaltou Leite.

Portal de Notícias Correio do Mate
Sandra Meotti

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.