NotíciasSaúde

Estado paga mais de R$ 100 milhões aos hospitais gaúchos nesta quarta, dia 30

0
Tempo de leitura: 1 minuto

O governo do Estado pagou, nesta quarta-feira (30/9), R$ 103 milhões a hospitais do Rio Grande do Sul, para custear serviços oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O valor é proveniente do Tesouro do Estado e quita as obrigações mensais às instituições hospitalares referentes à competência agosto.

Os hospitais beneficiados são públicos, próprios do Estado e filantrópicos. Entre os serviços garantidos pelo repasse, estão porta de entrada para urgência e emergência, leitos hospitalares de saúde mental, atendimento a gestantes de alto risco e rede de atenção ao parto, complementação de diárias de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI), entre outros.

Pies

Somado a isso, o governo do Estado também pagou nesta quarta (30) o valor de R$ 11 milhões a municípios gaúchos para manter a Política Estadual de Incentivo para Qualificação da Atenção Básica (Pies).

Com esses pagamentos, o governo do Estado mantém a regularidade dos repasses na área da Saúde, uma das prioridades desde o início da gestão atual – especialmente durante o período de pandemia pelo qual o Rio Grande do Sul ainda está passando.

Última parcela da dívida

Além de manter as contas em dia, o Estado também quitou compromissos das gestões anteriores. Este mês, foi paga a 16ª e última parcela da dívida empenhada com os municípios gaúchos. A parcela de R$ 13,5 milhões completa o total de R$ 216 milhões, passivo acumulado entre 2014 e 2018.

• Clique aqui e acompanhe os pagamentos aos hospitais publicado no site da Secretaria da Saúde

Texto: Ascom SES

Sandra Meotti

Governo estende Regime Optativo para todas as empresas enquadradas na Substituição Tributária

Artigo anterior

IPE Prev e IPE Saúde prorrogam suspensão dos atendimentos presenciais

Próximo artigo

Você também pode gostar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.