GeralNotícias

FONTOURA XAVIER | Secretária de Educação, Cultura e Turismo fala sobre andamento da pasta

0
Tempo de leitura: 4 minutos

Em um ano atípico, onde diversas barreiras são enfrentas em função da pandemia, a Secretaria de Educação, onde incluem-se professores, funcionários e alunos da Rede Pública de Ensino tem se reinventado diariamente no sentido de que os alunos consigam ter acesso ao conteúdo e que o processo de aprendizagem possa acontecer.

Nesta semana, a equipe do ClicNews conversou com a secretária de Educação do Município de Fontoura Xavier, Laudete Bortoncello Nunes, sobre o andamento do ano letivo de 2021. A secretária fala sobre a forma de condução das aulas, andamento das atividades na Secretaria e sobre o projeto de implantação de uma aula mensal através do rádio como complemento às atividades que já vinham acontecendo, entre outros assuntos.

Confira a entrevista:

Como secretária, qual sua avaliação do primeiro trimestre do ano de 2021?

Continua sendo mais um ano atípico. Estamos vivenciando o pior pico de contágio, isto obviamente reflete no funcionamento de todos setores da sociedade, inclusive nas escolas. Devido aos decretos restritivos não está sendo possível fazer reuniões com professores e algumas propostas não estão ainda sendo bem interpretadas. Isso nos entristece e preocupa. Peço aos colegas professores um pouco de paciência e compreensão, assim que for possível retornar as reuniões de formações tudo irá fluir de melhor maneira, mas por ora, o mais importante é a proteção da categoria e dos alunos. Nosso maior compromisso juntamente com o Prefeito Municipal e demais colegas da administração é pela preservação da vida e da saúde de todos.

As aulas na rede municipal estão acontecendo de que forma?

As aulas tiveram início no dia 22 de fevereiro e estão acontecendo da mesma forma que ocorreram em todos os municípios do Estado do Rio Grande do Sul desde o ano passado, com envio de remessas de atividades impressas, bem como aulas online onde há possibilidade de sinal da internet.

Como está sendo realizada a entrega das atividades impressas para os alunos?

As atividades estão sendo entregues nas escolas, nos plantões. Os pais devem estar atentos as datas que são sempre divulgadas pelos meios de comunicação. Sabemos que os papéis também são vetores de propagação do vírus, por isso é necessário seguir os protocolos de higienização.
Também, alguns pais do interior consideravam muito dispendiosa as viagens duas vezes no mês até às escolas, então uniformizamos o prazo das remessas para cada 30 dias. Isso em nada afeta o acompanhamento que cada professor deve dar aos seus alunos, o professor deve interagir pelos meios que tem e sempre fez com as famílias e alunos, a única coisa que mudou foi o prazo para realizar as atividades, que passou de quinzenal para mensal.
Nesta remessa passou um pouco dos 30 dias em função da Bandeira Preta.

Cogita-se uma aula mensal complementar através das rádios locais, inicialmente para anos iniciais, você confirma esta informação? Esclareça:

Sim, realmente lançamos a proposta e alguns professores já estão se dispondo realizar essa aula complementar mensal, que será uma explicação das atividades que o aluno realiza sozinho em casa. Será um experimento com a Educação Infantil e anos iniciais, caso comprove-se a validade, isso continuará sendo realizado e expandido para os anos finais.
Em outros municípios isso já ocorre, é um reforço do que o aluno deverá fazer nas atividades que recebeu em casa, com dicas e informações importantes sobre conteúdos e também porque alguns alunos residem em áreas de difícil acesso para sinal de celular ou rede de internet. Então, a rádio já abrangeria mais localidades.
Há pessoas espalhando notícias falsas, onde os professores estavam sendo obrigados a ir na rádio, mentira! Não houve nenhuma gravação ainda, nenhum professor foi ou será obrigado a gravar.
Ressalto que não será transmitido ao vivo nos estúdios da rádio como estão espalhando para atrapalhar o processo. Será gravado nas escolas , via celular ou aplicativos.
É mais uma oposição leviana por falta de entendimento da proposta. Eu lamento profundamente que, ao não entenderem corretamente, não venham até nós para conversar, esclarecer ou dirigir-se aos seus diretores e coordenadores, mas logo saem espalhando inverdades.
Isso é lamentável! Já solicitei análise de todas essas calúnias para o Departamento Jurídico, pois essas afirmações falsas são erros injustificáveis.
Já vivenciamos um momento complexo com esta pandemia, algumas pessoas estão fazendo ações descabidas para desarmonizar o andamento dos trabalhos. Nunca comunicaram suas dúvidas a mim ou a minha equipe.

Quais seriam os horários de reprodução das aulas via rádio e por quais emissoras?
As primeiras aulas serão nos dias 22 e 23 de abril, às 12h pela Rádio Guamirim e às 20h pela Rádio Cultura, em horários acessíveis para que os alunos possam acompanhar e também os pais caso seja possível, mas lembro que a aula é direcionada para o aluno.

Há alguns questionamentos, destacando que o aluno não poderá ouvir novamente a explicação caso necessite. Qual o principal objetivo dessa nova alternativa encontrada pela Secretaria?

Como eu já havia citado, esse modelo de aula é um complemento. As explicações e orientações acontecem como sempre, pela atuação e contato do professor com o aluno.
Tudo que estava sendo oferecido no ano passado, não irá mudar, mas sim continuar.
A aula via rádio é uma aula explicativa da remessa mensal, um complemento, para aquele que estuda sozinho em casa receba orientações.
Não compreendo como isso não está sendo devidamente assimilado e entendido.
Também, faço algumas indagações:
-É melhor o aluno receber explicações via rádio ou não receber explicação alguma?
-Se estava dando tão certo, por qual motivo encontramos inúmeras atividades incompletas ou até mesmo em brancas guardadas nos armários das escolas?
-Estava dando tão certo que nunca foi feita a devolutiva para o aluno de seu desempenho, pois não vejo sentido ter um armário cheio de atividades que o aluno fez e não tomou conhecimento. É direito do aluno saber seu desempenho!

As atividades impressas foram padronizadas?

Sim. Pois veja, há documentos de âmbito Nacional/Estadual, cito que a BNCC que é a Base Nacional Comum, e o RCG, Referencial Curricular Gaúcho, que já vieram outorgados e temos que adaptar os municípios a estes. Então, também formamos grupos de trabalho, para que durante a pandemia, os professores se amparem entre si na elaboração e escolha dos conteúdos, troquem materiais e nãos e sintam sozinhos. Já contamos com depoimentos do quanto isso enriqueceu as atividades.
Os professores poderão anexar, se acharem necessário, as atividades que cada aluno necessita. Então, nesses casos, o aluno terá remessa de conteúdos padrão, somada aquelas que seu professor considerar importante ele refazer, revisar e aprofundar.

Os professores da Rede Municipal de Ensino adaptaram-se à nova forma de atividades? Como está sendo a aceitação dessa proposta?

Posso dizer que mais de 98% dos profissionais da educação estão realizando um esforço contínuo e fazendo o que solicitamos por meio das direções e coordenações das escolas.
Estou imensamente feliz com essa colaboração e com o profissionalismo destes colegas. É um tempo difícil, como já falei, cada professor tem se reinventado durante essa pandemia. Um bom professor é um herói sem capa, e a estes, deixo aqui registrado minha gratidão e reconhecimento. Estamos juntos e haveremos de passar por tudo isto, conto com vocês.

Quais as expectativas para a recuperação da aprendizagem dos alunos que tiveram/estão tendo déficit de conteúdos ou conhecimentos durante a pandemia Covid-19?

Elaboramos um Plano de Recuperação da aprendizagem para a volta às aulas presenciais, para isso, já adquirimos 700 volumes de livros de literatura infantil e infanto-juvenil, com o principal objetivo de desenvolver projetos de leitura e juntamente com os professores iremos elaborar mais alguns projetos que venham a sanar as deficiências dos alunos.
Temos expectativas de que venha maiores dosagens de vacina e que possamos retornar as aulas presenciais mesmo que seja escalonada, para que o aluno tenha contato com o professor, podendo tirar suas dúvidas de aprendizagem e também, seja possível reunir direções escolares e professores para encaminhamento de ações, o que momentaneamente não está sendo possível.

O que está sendo realizado na Secretaria e nas escolas da Rede Municipal, apesar do decreto que limita turnos e funcionamento?

A minha equipe iniciou os trabalhos realizando análise de alguns dos documentos que encontramos no setor, para ter ciência do teor destes documentos e de sua validade. Em alguns deles, houve a necessidade de reelaboração e revalidação.
Estamos modernizando a documentação pedagógica e administrativa, incluindo diários de classes, boletins estatísticos, boletim do aluno e caderno de arguições. De forma qualitativa com redução de custos significativos.
Organização do arquivo morto, que estava em uma sala deteriorando os papeis por movo e arquivamento inadequado.
Realizamos uma ação pioneira de transição entre diretores e coordenadores escolares.
Estamos dando continuidade no Programa União Faz a Vida. O prefeito Luiz Armando Taffarel fez questão de nos acompanhar em visitação a todas as escolas para ver as condições de infraestrutura e de funcionamento das mesmas. Muitos reparos e organizações estão sendo executadas.
Também, estamos organizando o COES das escolas, compra de pneus e reparações dos ônibus escolares. Muitos estavam com bancos sem condições de uso.
A Estruturação do Conselho Municipal de Educação, Conselho de Merenda Escolar, Conselho do FUNDEB e da RAE (Rede de Apoio a Escola).
Adesão dos Programas do Governo Federal. Enfim, estamos trabalhando arduamente para qualificar o funcionamento da educação da Rede Municipal de Ensino.

Enquanto Secretária, como você avalia o movimento de formação de uma comissão provisória para constituição de um Sindicato de Categoria de Professores Municipais?

Veja bem, nossa categoria não envolve somente os colegas professores, temos também nossos funcionários que realizam um relevante trabalho na manutenção dos espaços escolares, tanto estes funcionários quanto os próprios professores já tem um sindicato, denominado SIMFOX, constituído já a longos anos e muito bem fundamentado. Não vejo razões deste separatismo, pois os professores estão muito bem representados no SIMFOX.
Infelizmente com a troca de mandato, está havendo oposição leviana à algumas propostas que consideramos necessárias na Educação, mas acredito que tão logo a situação deste vírus seja controlada, normalizada, Deus permita, nas reuniões escolares daí a consistência desta mudanças que propomos será melhor entendida.
Algumas pessoas que estão encabeçando a formação do novo sindicato, eram ligadas a administração anterior, e, se consideram tão primordial essa instituição, deveriam tê-la feita quando estavam no poder. Mas, agora, de repente, isso virou importante. Sinceramente tenho minhas dúvidas quanto as intenções que estão por trás de tudo isso, mas nossa população é sábia, prefiro deixar que o tempo esclareça.
Continuaremos nosso foco principal que é o trabalho contínuo, dedicado e esforçado, para que apesar da pandemia tudo possa acontecer da melhor forma possível.

Quanto aos demais departamentos ligados a Secretaria da Educação, estão funcionando?

O departamento de Esportes e o departamento de Cultura e Turismo estão com suas operações internas, sendo reorganizados também no que se considera necessário, embora eventos municipais ainda estejam restritivamente proibidos. Na Cultura, por exemplo, estamos ainda aguardando notas e relatos das entidades que receberam recursos da Lei Aldir Blanc, para a realização de prestação de contas. Disto, depende a continuidade das ações e programas Federais e até mesmo Estaduais.
Peço, insisto, que estas instituições se organizem e tragam os documentos solicitados até nós, pois temos prazos a cumprir.
No Turismo, pretendemos dar maior visibilidade ao Departamento, pois durante a pandemia, a população tem procurado lugares junto a natureza. Nosso município é rico nesta geografia.

Qual sua mensagem final?
Que apesar de tudo, possamos todos conduzir um bom ano letivo, na medida do possível. Que as famílias, alunos, equipes gestoras, funcionários e professores cuidem-se ao máximo, procurem viver em harmonia e entendimento.
São tempos difíceis que nos convidam a muitas reflexões e até mudanças paradigmas e atitudes. Haveremos de passar por tudo isso.
Desejo saúde e proteção a todos. Estou sempre a disposição de pais e autoridades para dialogar, só há desentendimento de propostas quando isso não acontece. Nos procurem, venham até nós, não espalhem boatos ou coisas sem nexo.
Continuaremos nosso trabalho sério e comprometido. Esse é meu apelo final a todos.

 

 Escrito por: ClicNews

FONTE: Clic News
Andressa de Oliveira

ARVOREZINHA | Agência do Banco do Brasil doa impressora à APAE

Artigo anterior

Vereador Ivonir Camargo Ortiz é eleito como novo presidente da AVASB

Próximo artigo

Você também pode gostar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Mais Geral