Notícias

GUAPORÉ | Horta Comunitária e Lar da Criança retornam com atividades presencias

0
Tempo de leitura: 1 minuto
A alegria voltará às salas de reforço educacional, de vídeos e recreação, aos refeitórios, corredores e outras dependências de duas importantes entidades guaporenses a partir da segunda-feira, dia 17 de maio. Mais de 200 meninos e meninas do Centro Ocupacional Bruno José Campos (Horta Comunitária) e do Lar da Criança Primo e Palmira Pandolfo, respetivamente, irão retornam às atividades presenciais após ficarem afastados por mais de um ano e dois meses.
As medidas necessárias de enfrentamento à pandemia do coronavírus (Covid-19) esvaziaram os ambientes e trouxeram tristeza para funcionários, colaboradores e integrantes das direções. O período foi de distanciamento, mas não de esquecimento. O agravamento dos problemas das famílias dos assistidos e assistidas, como por exemplo a falta de alimentos básicos na mesa, fez com que as entidades contribuíssem com doações de cestas. Com ajuda da comunidade guaporense e regional, esta que nunca faltou, centenas de produtos alimentícios, de higiene e limpeza foram distribuídos para amenizar as dificuldades.
“De todas as formas, procuramos dar um pouco de conforto para os meninos, meninas e seus familiares. Sabemos que o período de afastamento foi doloroso, mas agora, retornaremos com as atividades presenciais e daremos sequência aos trabalhos. Estamos ansiosos e acreditamos que os assistidos e assistidas também estejam”, disseram as diretoras Cíntia Lamonatto (Horta Comunitária) e Márcia Büttenbender (Lar da Criança).
O retorno das atividades respeitará todas as normas dos decretos publicados pelos Governos Estadual e Municipal. Num primeiro momento, somente 50% dos meninos e meninas irão frequentar as dependências das entidades. A volta será escalonada e seguirá um cronograma.
“Não é da forma como gostaríamos, mas é um recomeço. O bom seria contar com todos os meninos e meninas. Porém, ainda é necessário nos cuidarmos e nós, como diretoras da Horta Comunitária e Lar da Criança, temos uma grande responsabilidade em mãos. São mais de 200 pessoas, com idades que não superam os 14 anos, que irão frequentar as entidades. Adequamos nossos ambientes para oferecer o máximo de segurança a todos”, destacaram as diretoras.
A Horta Comunitária conta mais de 110 meninos matriculados, enquanto o Lar da Criança tem cerca de 90 meninas. Todos são oriundos de família em situação de risco e vulnerabilidade social.
Central de Conteúdo/Rádio Aurora 107.1 FM
Andressa de Oliveira

Famurs promove painel sobre previdências municipais

Artigo anterior

SOLEDADE | Cadeirante vai receber R$ 100 mil por não ter acessibilidade garantida

Próximo artigo

Você também pode gostar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.