Portal de Notícias Correio do Mate
GeralNotícias

Incertezas sobre pandemia e nova estiagem desafiam recuperação da economia gaúcha

Boletim de Conjuntura do DEE analisa situação internacional, nacional e regional e aponta perspectivas

82Visualizações
Portal de Notícias Correio do Mate

Os números do PIB do terceiro trimestre de 2020 apontaram a retomada do crescimento da economia gaúcha após o período de maior restrição gerada pela pandemia do coronavírus, no entanto, a continuidade deste avanço encontra um quadro de indefinição por conta do fim do auxílio emergencial, pela possibilidade de uma nova estiagem e também pelas incertezas sobre a própria pandemia.

As perspectivas apontadas no Boletim de Conjuntura, divulgado nesta quarta-feira (13/1) pelo Departamento de Economia e Estatística (DEE) da Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG), levam em conta indicativos globais e os dados mais recentes sobre o desempenho da indústria, das vendas no comércio e também a evolução da arrecadação de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), principal fonte de receita do governo estadual e indicativo da movimentação da economia.

O documento de análise conjuntural foi produzido pelos pesquisadores Martinho Lazzari, Tomás Torezani e Fernando Cruz e aponta uma expectativa de avanço na atividade econômica, mas em ritmo menos acelerado do que o registrado no terceiro trimestre.

Cenário externo

O novo agravamento da pandemia em países da Europa e nos Estados Unidos já afeta os indicadores econômicos globais e desperta interesse sobre novas ações de apoio adotadas por governos nacionais. Ainda que campanhas de vacinação tenham iniciado em diversos locais, a segunda onda de contaminações pelo coronavírus incitou a continuidade ou a criação de pacotes destinados a sustentar a atividade econômica e a renda de famílias e empresas por mais um período.

Com uma estimativa de queda de 4,4% para a economia mundial em 2020, feita pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), o tombo maior deve ocorrer nos ditos países emergentes. Com exceção da China, que apresentará crescimento nos números finais do ano passado, o grupo de países em que o Brasil está incluído deverá registrar queda de 5,7%, de acordo com o Boletim.

A redução da atividade econômica global impactou diretamente as exportações brasileiras e gaúchas, que caíram 7,5% e 25,3% entre janeiro e novembro, respectivamente. No caso gaúcho, as maiores quedas foram nas vendas para destinos da União Europeia e da América do Sul.

Brasil e Rio Grande do Sul

O crescimento do PIB brasileiro no terceiro trimestre de 2020, de 7,7%, recuperou perdas acumuladas no período de maior restrição em virtude da pandemia, mas ainda não foi suficiente para retornar ao patamar anterior ao início da crise. O nível de produção, por exemplo, ainda se encontra 4,1% abaixo do observado no último trimestre de 2019. Entre os três segmentos mais importantes da economia, os dados trimestrais apontam que a Indústria apresentou o crescimento mais expressivo no país, seguido dos Serviços. A agropecuária apresentou leve recuo de 0,5%.

No Rio Grande do Sul, o movimento foi semelhante ao nacional, com destaque para o maior peso da Agropecuária nos resultados. Ao final do terceiro trimestre, quando foram superados os principais efeitos da estiagem, o segmento apresentou o maior crescimento (39,8%), ainda que o período não seja o de maior impacto nos números.

No entanto, os dados sobre a intenção de consumo das famílias gaúchas, que apontaram em novembro um recuo de 38,7% sobre os indicadores de fevereiro, sinalizam cautela e pessimismo, o que tem consequência direta na atividade econômica. Outra sinalização de cautela vem da previsão climática, que aponta risco de nova estiagem e “potencial impacto no desenvolvimento e no rendimento físico das principais culturas agrícolas de verão”.

“Especialmente para a soja, que tem em janeiro e fevereiro as fases de enchimento e maturação dos grãos, o nível de chuva neste período será decisivo para a determinação dos níveis de produtividade. Será um elemento definidor do grau de recuperação da economia gaúcha”, ressalta o pesquisador Martinho Lazzari.

Boletim de Conjuntura

O documento elaborado pelos técnicos do DEE analisa as questões mais importantes da conjuntura internacional, nacional e regional observadas até o mês de outubro, com foco no Rio Grande do Sul, com perspectivas para o próximo período.

• Boletim de Conjuntura completo.
• Apresentação do Boletim de Conjuntura.
• Vídeo com o pesquisador Martinho Lazzari sobre o Boletim.

Texto: Vagner Benites/Ascom SPGG

Portal de Notícias Correio do Mate
Sandra Meotti

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.