Notícias

INSS deverá indenizar aposentados que demoraram a ter o benefício concedido

0
Tempo de leitura: 1 minuto

É extremamente comum encontrarmos aposentados que tiveram que esperar longos períodos para ter a concessão do benefício pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Contudo, em um entendimento recente da Justiça, em caso de atraso na concessão da aposentadoria o beneficiário passa a ter direito ao dano moral, devendo ser indenizado pelo Instituto.

Entendimento da Justiça

O Tribunal Regional Federal da 3º Região com sede em São Paulo (TRF-3) que têm jurisdição no Estado de São Paulo e do Mato Grosso do Sul, julgou o caso de um segurado que teve que esperar mais de dois anos para que tivesse a aposentadoria por tempo de contribuição concedida, que inclusive foi obtida judicialmente.

Conforme os magistrados, como a aposentadoria é uma verba de natureza alimentar e essencial ao sustento, foi determinado uma indenização de R$ 8 mil para este segurado, visando reverter o prejuízo de mais de dois anos sem a concessão e o pagamento do seu benefício.

O Tribunal Regional Federal da 1º Região com sede em Brasília (TRF-1) que possui jurisdição em diversos estados como DF, MG, GO, TO, MT, BA, PI, MA, PA, AM, AC, RR, RO e AP, julgou o caso de um segurado que ficou aguardando por cinco anos para ter acesso à aposentadoria, garantindo ao mesmo uma indenização de R$ 5 mil.

Prazo para análise de benefícios

No dia 10 de junho de 2021, entrou em vigor os novos prazos para a análise de benefícios do INSS. Assim o acordo prevê que o INSS tem um prazo de 30 a 90 dias para analisar a concessão, dependendo do benefício que está valendo tanto para os novos pedidos para os que já aguardam retorno.

Até a mudança deste ano, a lei previa um limite de 45 dias para ser analisado a concessão dos benefícios, contudo, esse período não era cumprido pelo INSS. Assim, o Instituto é obrigado a dar retorno sobre os pedidos dentro desses prazos. No caso da aposentadoria por invalidez e do auxílio-doença, o prazo máximo continua sendo de 45 dias.

O prazo é contado a partir do requerimento para a concessão inicial, para a situação de benefícios que dependam de perícia médica, bem como de avaliação social, o prazo é contado a partir da realização de cada etapa. Assim, para este caso, o prazo para a realização da perícia médica e avaliação social ficou determinado em 45 dias, podendo chegar a 90 dias para locais com difícil acesso.

Confira os prazos para análise dos benefícios e auxílios previdenciários:

  • Aposentadorias (exceto Aposentadoria por Invalidez) = 90 dias
  • Benefícios por Incapacidade (Auxílio Doença e Aposentadoria por Invalidez) = 45 dias
  • Auxílio Acidente = 60 dias
  • Pensão por Morte = 60 dias
  • Auxílio Reclusão = 60 dias
  • Salário Maternidade = 30 dias
  • Benefício Assistencial (BPC/LOAS) = 90 dias

Já os prazos para o cumprimento de decisões judiciais serão os seguintes (considerados a partir da intimação do INSS):

  • Benefícios por incapacidade: 25 dias
  • Benefícios assistenciais: 25 dias
  • Benefícios de aposentadorias, pensões e outros auxílios: 45 dias
  • Ações revisionais, emissão de Certidão de Tempo de Contribuição (CTC), averbação de tempo, emissão de boletos de indenização: 90 dias
  • Juntada de documentos de instrução (processos administrativos e outras informações, às quais o Judiciário não tenha acesso): 30 dias
  • Implantação em tutela de urgência: 15 dias
Andressa de Oliveira

ENCANTADO | Encontro Farroupilha reúne tradição, música e cultura

Artigo anterior

Estrela prepara 3ª Semana Farroupilha

Próximo artigo

Você também pode gostar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.