Portal de Notícias Correio do Mate
GeralNotícias

Justiça Eleitoral gaúcha atendeu mais de 55 mil pessoas até o final do prazo para a regularização da situação eleitoral

O atendimento do eleitorado foi feito pela internet, por meio do sistema Título Net

80Visualizações
Portal de Notícias Correio do Mate

Na quarta-feira (6) encerrou o prazo para os eleitores realizarem a primeira via do título (alistamento), mudança de município (transferência), alteração de dados pessoais, alteração de local de votação por justificada necessidade de facilitação de mobilidade ou revisão para a regularização de inscrição cancelada. Em razão da pandemia provocada pela proliferação do novo coronavírus (COVID-19), esta foi a primeira vez que todos esses procedimentos puderam ser feitos de modo inteiramente não presencial, pela internet, por meio do sistema Título Net.

Desde o dia 17 de abril,  data em que o sistema passou a funcionar, a Justiça Eleitoral gaúcha registrou o preenchimento de 55.270 mil formulários. O eleitor que solicitou atendimento nesse prazo, pode conferir a situação do requerimento clicando aqui.

Quem perdeu o prazo só poderá regularizar a sua situação perante a Justiça Eleitoral no mês de novembro, após a reabertura do cadastro eleitoral.

Em casos excepcionais, o cidadão pode solicitar informações aos cartórios eleitorais, que estão funcionando em regime de plantão, por meio de telefone celular e email, de segunda a sexta-feira, das 12h às 19. Os números podem ser consultados na página do TRE-RS. Na capital, os servidores da Central de Atendimento ao Eleitor (CAE) são responsáveis por atender as ligações feitas para o número 148.

Fonte: TRE

Portal de Notícias Correio do Mate
Sandra Meotti

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.