GeralNotícias

Lixão a céu aberto: Terreno do Poder Público de Guaporé está sendo usado para depósito irregular

0
Tempo de leitura: 1 minuto

A preocupação com a infestação do mosquito aedes aegypti transmissor de doenças como a febre amarela, dengue, zika vírus e chikungunya, bem como a proliferação de insetos, aracnídeos e outros animais peçonhentos, em Guaporé, levou moradores da rua Aurora, proximidades da Câmara da Indústria, Comércio, Agronegócios e Serviços (CIC) e da agência do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), a reclamarem do lixo depositado irregularmente em um terreno do Poder Público. Eles, além de estarem indignados com a falta de respeito e educação dos munícipes que depositam materiais no local, buscam uma solução urgente para a retirada dos resíduos.
No terreno é fácil encontrar restos de materiais de construção, cadeiras escolares, pedaços de móveis, eletrônicos, sacolas plásticas, papelão, garrafas pet e outros objetos. Conforme uma moradora, que preferiu não se identificar, algumas pessoas perderam o respeito pelo meio ambiente e pelo próximo.
“Com todas as campanhas de recolhimento de lixo que a Prefeitura de Guaporé realiza muitos saem de suas residências e vem atirar aqui os entulhos. É uma sem-vergonhice e uma falta de educação. Chamamos atenção outro dia de uma pessoa, mas ela nem deu bola e riu da nossa cara. Inclusive ligamos para a secretaria de Meio Ambiente para que verificasse a colocação do lixo irregular aqui. Quando chegaram, o homem já tinha ido embora e havia deixado todo os resíduos no terreno. Lamentável. Esperamos que o Poder Público efetue a limpeza o quanto antes. Se continuar assim, tende só a piorar. Sem falar nos animais e insetos que estão se criando”, destacou.
Outro morador, proprietário de estabelecimento comercial nas proximidades, afirma que alguma medida deva ser tomada. Ele cita que, além deste terreno, há outros que registram a mesma situação nas redondezas.
“Não é só no terreno da Prefeitura que depositam lixo. É em todos, infelizmente. Precisamos, em primeiro lugar, que a comunidade tenha consciência do estrago que está fazendo no meio ambiente. É inadmissível jogar lixo em terrenos baldios. Segundo, necessitamos de uma ação urgente do Poder Público, seja na limpeza ou na notificação dos proprietários para que mantenham limpo os imóveis”, disse.

Central de Conteúdo/Rádio Aurora 107.1 FM
Rede Scalabriniana de Comunicação
Texto: Eduardo Cover Godinho
Fotos: Eduardo Cover Godinho

Gemerson Rogerio Santos

Prefeito de Ilópolis em audiência com Presidente da FUNASA

Artigo anterior

Hospital Santa Terezinha recebe aumento no repasse da prefeitura de Fontoura Xavier

Próximo artigo

Você também pode gostar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Mais Geral