Geral

Poderes Executivo e Legislativo de Guaporé e Anta Gorda se unem para pleitear construção da nova ponte sobre o rio Guaporé

0
Tempo de leitura: 1 minuto
“Nesse momento não importa o partido que defendemos ou o político que temos simpatia. Deixamos nossas vaidades políticas de lado e passamos a ter apenas um objetivo: a construção da ponte sobre o rio Guaporé. Essa é a nossa luta daqui para frente”. É esse o discurso a partir de agora das autoridades dos Poderes Executivo e Legislativo de Anta Gorda e Guaporé, bem como de batalhadores quando o assunto for para tratar da tão sonhada obra de engenharia que, assim que estiver erguida, proporcionará aos condutores melhores condições de trafegabilidade e segurança entre os dois municípios.
A reunião, que mobilizou as lideranças municipais, aconteceu nas dependências do plenário Roberto Baldasso, em Guaporé. Entre os presentes, destaque para o prefeito Valdir Carlos Fabris (Guaporé), vice-prefeito Robledo Sanson Andreolli (Anta Gorda), presidente da Câmara de Vereadores Valcir Fanton (PP/Guaporé), assessor parlamentar Carlos Alberto Vigne (deputado Paparico Bacchi/PL), secretários e quase a totalidade dos representantes do povo dos Poderes Legislativos dos dois municípios. Proponente da reunião, a batalhadora Claudete Andrade, bastante emocionada ao longo do encontro, afirmou:
“É uma luta pelo bem de todos. Estive sozinha reivindicando por um longo período. Bati em várias portas e pouco apoio recebi das autoridades e políticos. A partir de 2019 ganhei apoio do ‘seu Fabris’ que apresentou a proposta de construção da nova ponte para a bancada gaúcha em Brasília. Em 2020 voltou a pressionar e novamente mostrou a importância da obra, mas, infelizmente, não foi incluída para o recebimento de recursos federais”, disse.
Claudete completou:
“É uma obra que se faz necessária para todos. Esse encontro tem como proposta a união de todos e o objetivo, após as manifestações, foi alcançado. Saio esperançosa e com mais pessoas para ajudar na luta”.
Ao longo das discussões, manifestaram-se os vereadores de Guaporé e Anta Gorda que colocaram-se à disposição para auxiliar no que for necessário. Carlos, que representava o deputado estadual Paparico Bacchi (PL), se comprometeu a marcar uma audiência com o Departamento Autônomo de Estradas e Rodagens (DAER) para abrir novos caminhos e encontrar um “norte” para que a ponte possa ser construída.
“O deputado é proponente de uma frente parlamentar em defesa dos municípios com dificuldades que não têm pontes e ligações, o que atrasa o desenvolvimento. Nem lançamos a Frente, mas escolhi como prioridade este projeto. Conversei com o diretor do DAER e há intenção, ainda em estudo, do Governo Estadual de financiar 80% e os municípios entrariam com o restante”, disse Nei que, às autoridades, se comprometeu a marcar uma audiência junto à direção geral do DAER.
Robledo, vice-prefeito de Anta Gorda, afirmou que o primeiro passo é entregar a estrada, atualmente ligação intermunicipal e de responsabilidade dos Poderes Públicos, para o Estado. Posteriormente, com a execução do projeto, as tratativas junto ao Governo Gaúcho poderiam “tomar corpo”.
“É um valor alto (construção gira em torno de R$ 4 milhões) para conseguir emendas parlamentares. É inviável. Temos que unir forças, mudar a forma de atuação, para que o projeto saia do papel. Primeiro passo é entregarmos ao Estado e depois lutaremos pelo valor para construção”, disse o vice-prefeito que colocou a Administração Municipal à disposição.
Lutando ao lado de Claudete desde 2019, o prefeito Fabris afirmou que o encontro foi histórico porque uniu os Poderes Executivo e Legislativo de dois municípios.
“É uma reivindicação justa e estamos trabalhando para que o sonho seja concretizado. Como Gestor Público, não medirei esforços e acredito que a união das lideranças dos municípios formada nesse encontro renderá bons frutos. Se o Estado, assim como destacou o assessor do deputado Paparico, tem a intenção de investir 80% do montante da obra, nós (Guaporé e Anta Gorda) colocaremos os 20% restantes”, afirmou Fabris.
Os dois Municípios, através das lideranças presentes na reunião, se comprometeram, se o Governo Estadual através do DAER sinalizar positivamente com a proposta de construção, a investir recursos públicos para a execução do projeto de engenharia para a obra que, conforme estudo de viabilidade técnica e financeira (pré-projeto), custaria em torno de R$ 4 a R$ 5 milhões. A ponte, em sistema construtivo misto com aço e concreto, com 85m comprimento, 5m largura e 7m de altura.
Central de Conteúdo/Rádio Aurora
Andressa de Oliveira

FONTOURA XAVIER | Senador Luiz Carlos Heinze destina R$200 mil ao município

Artigo anterior

A força do Empreendedorismo Feminino no cooperativismo de crédito

Próximo artigo

Você também pode gostar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Mais Geral