Notícias

Prédio do INSS será repassado para ampliação do HBB

0
Tempo de leitura: 1 minuto

Em audiência realizada nesta terça-feira, 14/09, em Brasília, o prefeito de Lajeado, Marcelo Caumo, obteve autorização do presidente do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), Leonardo Rolim, para dar seguimento ao processo de promessa de permuta de área que permitirá a ampliação do Hospital Bruno Born (HBB).

O projeto envolve três entidades: a Prefeitura repassará um terreno do município localizado na Rua Júlio May para o HBB. No local, o HBB construirá, com recursos próprios, uma nova sede para o INSS (que hoje fica localizado em prédio anexo ao hospital, na esquina da Avenida Benjamin Constant com a Rua Saldanha Marinho). Assim, o INSS sairá do prédio atual e irá para a nova sede, liberando o antigo terreno para a ampliação do HBB.

Também participaram da audiência no INSS o presidente da Câmara de Vereadores de Lajeado, Isidoro Fornari Neto, e o diretor-executivo do Hospital Bruno Born, Cristiano Dickel. O próximo passo agora é o envio de um projeto de lei à Câmara de Vereadores para obter autorização para o repasse do terreno.

– Ficamos muito felizes porque esta ideia, que começou a ser elaborada há anos, está tendo um desfecho tão positivo. Com o envolvimento destas três entidades, conseguiremos melhorar o atendimento prestado pelo INSS, que terá uma nova e moderna sede na nossa cidade, e também viabilizar a ampliação dos serviços prestados pelo HBB, que é uma referência para toda a nossa região – disse Caumo.

Foto de arquivo

Andressa de Oliveira

ENCANTADO | Coração do Cristo Protetor ganha forma

Artigo anterior

GUAPORÉ | 10 gols na abertura do Municipal “Juventude 80 Anos”

Próximo artigo

Você também pode gostar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.