Portal de Notícias Correio do Mate
GeralNotícias

Guaporé: Promotoria de Justiça encaminha carta de recomendações para o enfrentamento da Covid-19

Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP/RS), através da Promotoria de Justiça da Comarca de Guaporé, encaminhou na tarde da quarta-feira, dia 8 de abril, uma carta de recomendações administrativas orientando o Poder Público Municipal e a comunidade para que o enfrentamento ao novo coronavírus

98Visualizações
Portal de Notícias Correio do Mate

O Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP/RS), através da Promotoria de Justiça da Comarca de Guaporé, encaminhou na tarde da quarta-feira, dia 8 de abril, uma carta de recomendações administrativas orientando o Poder Público Municipal e a comunidade para que o enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19) seja eficaz e todas as medidas tomadas surtam efeito. A cidade não registra nenhum caso confirmado da doença e das nove coletas enviadas ao Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), sete foram descartadas e duas estão em análise.
No documento, o promotor de Justiça, Dr. Cláudio da Silva Leiria, destaca as principais orientações e medidas essenciais relativas a prevenções expedidas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), as Leis e Decretos dos Governos Federal e Estadual e Municipal para o combate à Covid-19 – com ênfase para a proibição, em caráter excepcional e temporário, da abertura para atendimento ao público dos estabelecimentos comerciais situados no território do Estado, exceto aqueles considerados essenciais e resguardadas as atividades públicas e privadas.
Leiria recomenda que o Poder Executivo adeque o Decreto Municipal aos termos do Decreto Estadual n.º 55.154/20, ressaltando que a municipalidade, somente poderá ser mais restritiva do que a mencionada na legislação estadual e que eventual ampliação das restrições deverá estar embasada por norma sanitária. Ainda determina que a fiscalização, conforme as determinações, seja efetiva no cumprimento das medidas emergenciais.
A multa para os estabelecimentos comerciais e autônomos que descumprirem às normas do Decreto Municipal 6.282/2020, que passou a vigorar no dia 6 de abril, pode chegar até R$ 3,5 mil e em caso de reincidência o alvará de funcionamento poderá ser cassado.

Fonte: Rádio Aurora 107.1 FM

Portal de Notícias Correio do Mate
Sandra Meotti

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.